Todos os posts de Desobediente Civil

Sobre Desobediente Civil

http://iuri.neocities.org http://iuri.blog.br/autor/

Git social?

Originalmente (seria) publicado na Igreja Universal do Reino do IURI

Edição: foi publicado! iuri.tem.blog.br/posts/git_social

Mas como a minha ikiwiki está com algum erro de configuração, e o assunto vai perder a validade antes que eu consiga computador e internet para arrumar, então vou publicar aqui.

Note que a sintaxe do wordpress é diferente, eu alterei todas as formatações pra dar certo neste blog mas como são muitos links eu não alterei nenhum. Este post foi originalmente foi escrito para ikiwiki em iuri.tem.blog.br e não tem nenhum script que eu possa usar pra converter pro formato do wordpress, ou eu é que sou burro.

É o WordPress (ou o administrador do Mate Blog) que está errado em não ter markdown habilitado, não sou eu nem a Ikiwiki.

Eu sei que o Aaron Swartz escreveu um script pra converter markdown pra html, mas o wordpress não segue regras e padrões, então alguém teria que escrever um script pra converter qualquer coisa pra wordpress. Mas como o wordpress vai mudando em todas as versões sem respeito com outras ferramentas para blogueiros, o que acontece na prática é que todo mundo cria ferramentas para tirar publicações do wordpress e publicar em outros lugares.

Mas hoje eu não vou atacar o wordpress, vou atacar o github e o gitlab. Segue o texto original:

Continue lendo Git social?

Jigsaw Download

Publicado originalmente em: https://baixo.de/discussion/view/494/jigsaw-download

Continue lendo Jigsaw Download

MateBook – a rede social gaúcha!

Matebook

Temos uma notícia muito especial para vocês que seguem o Hackerspace Matehackers desde o início. As negociações estavam sob sigilo até agora, mas hoje podemos anunciar que o Matehackers foi contemplado por um projeto financeiro e recebeu o código fonte da rede social mais famosa de todos os tempos. Isto mesmo, estamos falando do Facebook.

O sistema já está instalado nos mainframes do Governo Gaúcho pelos nossos hackers infiltrados na Procergs e estará disponível assim que recebermos o domínio matebook.com . Ah, e o principal é que o Matebook será totalmente federado com o Facebook, ou seja, todas as curtidas, compartilhamentos e demais dados pessoais estarão disponíveis em ambas redes ao mesmo tempo!

Estamos muito felizes e empolgados com as possibilidades financeiras e operacionais que esta grande oportunidade vai trazer ao nosso Hackerspace, tornando-o mais social! Para quem visita o espaço e participa das atividades, fiquem tranquilos, pouco vai mudar. As atividades do Matehackers continuarão sendo feitas pela e para a comunidade.

Nas próximas semanas o nosso blog e wiki serão substituídas por uma fan page oficial e um grupo no Facebook e o sistema Mateaberto terá uma API diretamente integrada com a nossa rede social favorita, assim todos seus amigos podem “curtir” as suas atividades hackers!

Obviamente para poder se utilizar do espaço, ferramentas e internet do hackerspace todos os hackers terão que estar logados em suas contas do Facebook, mas isso não deve ser problema pois tem que ter algo muito errado com você para não participar da rede social favorita de todo brasileiro, agora também em versão gaudéria!

Estendo meus agradecimentos a todos que sempre nos acompanharam e nos ajudaram a tornar esse dia uma realidade. Um grande abraço também para o Mark Zuckerberg que – devo confessar – eu nunca simpatizei, mas agora percebo que é um cara muito legal.

MateZuck
MateZuck

E tem mais, nas próximas semanas o Matehackers estará adquirindo uma cafeteira nova e um Nintendo WiiU (que vai ficar na minha casa por motivos operacionais). A vida é maravilhosa, continuem conectados na única e mais social rede do universo, o grande Facebook, através do MateBook!

Responsabilidade social

As pessoas às vezes me perguntam porque é que eu sou tão chato com certas coisas.

Para a grande maioria destas perguntas eu não tenho nenhuma resposta racional. Mas para algumas eu tenho.

Vou tomar o exemplo da parceira entre o Matehackers e a ONG Abrace, da Embratec.

Continue lendo Responsabilidade social

Comportamento na lista de e-mails

Chegou à minha atenção que eu virei assunto na lista de e-mails.

Considero isto um desperdício de tempo, “mas se todos gostam eu vou voltar” – Raul Seixas.

Continue lendo Comportamento na lista de e-mails

O que é o Matehackers?

Isto originalmente era pra ser uma “simples” resposta a um tópico na lista do Matehackers, mais especificamente este: https://groups.google.com/forum/?fromgroups#!topic/matehackers/OrLrk6majNk

Não é novidade que “simples” pra mim não necessariamente significa “resumo”. Eu acabo tendo que implorar pra lerem isto aqui, porque é importante. Desculpa aí, to tentando aprender a resumir as coisas, preciso de ajuda dxs mestres da expressão, obrigado.

Continue lendo O que é o Matehackers?

Hackday com Gabinete Digital – 13 de Abril de 2013

Aproximadamente trinta pessoas participaram do Hackday de hoje no Bunker360, atual sede e hackerspace do Matehackers.

“Hackday” é um termo genérico e é justo que eu explique aproximadamente o que eu entendo que aconteceu aqui hoje.

O que aconteceu aqui hoje realmente depende da interpretação de cada participante ativo. Não há em absoluto uma forma melhor ou mais correta de descrever isto, e quem queria saber, deveria ter participado. O que segue é a minha interpretação e não deve ser considerada como soberana, tampouco opinião do Matehackers.

Este foi um momento importante para fortalecer a visibilidade do grupo diante da sociedade e do governo estadual do Rio Grande do Sul.

Segundo a minha interpretação, mais importante do que isto foi o espaço de diálogo que foi promovido, inclusive entre os próprios integrantes do Matehackers, o pessoal do Gabinete Digital e quem mais veio ser hackeado neste dia.

Eu considero espaços de debate e diálogo livres de suma importância no contexto social em que nos encontramos hoje. E o exemplo do Hackday de hoje, segundo a minha interpretação, é concreto e válido como real espaço de comunicação e participação dos envolvidos. A dinâmica e a forma como as coisas fluíram hoje neste hackerspace são o mais próximo possível que eu já vi em Porto Alegre da minha ideia de diálogo aberto e o mais livre possível de preconceitos e vaidades. Mas está longe de ser o que eu considero o ideal.

Este tipo de diálogo aberto com o Governo do Estado do Rio Grande do Sul é motivo suficiente para despertar interesse da sociedade Porto Alegrense, Gaúcha e Brasileira, porque o que acontece nestes diálogos tem influência direta nos rumos políticos, e indireta na vida de toda e qualquer pessoa inserida ou não na sociedade organizada. Para mim, envolvimento social é política. Redes de pessoas são manifestações políticas. Diálogos são formações e articulações políticas.

Inclusive, é unânime a opinião dos participantes do Matehackers de que este Hackday e todo trabalho junto ao Gabinete Digital do Governo do Estado do Rio Grande do Sul são condições suficientes para criar meios de aumentar a participação política das pessoas naquelas coisas que afetam suas vidas. Não é o caso que eu considere que o modelo de dinâmica que é promovido nos eventos e espaços do Matehackers sejam modelos a serem replicados em todo lugar. Muito pelo contrário, isto é o que funciona para nós.

Eu considero envolvimento político de todas as formas possíveis válido, principalmente para mudar, melhorar e aumentar as possibilidades de envolvimento político para o maior número de pessoas possível.

Outra coisa que ficou clara e importante, e é recorrente sempre que temos a oportunidade de juntar tanta gente, foram as divergências e diferenças entre as opiniões políticas de quem estava neste Hackday, e principalmente as opiniões dos integrantes do Matehackers sobre o que é o Matehackers, o que faz o Matehackers, como pensa o Matehackers, e como age o Matehackers. A gente não se reúne para ficar definindo estas coisas, pois já está claro que isto é outra coisa que depende da interpretação de cada um, que muda constantemente.

É por isto que eu estou sempre deixando claro que eu não represento este coletivo e ele não me representa. Assim como devo dizer que não boto minhas mãos no fogo por partidos políticos e empresários envolvidos com os trabalhos do Matehackers, tampouco tenho concordância alguma com as opiniões e ideias do pessoal do Matehackers em primeiro lugar. O trabalho aqui não pode depender de consonância. Precisamos respeitar diferenças e trabalhar juntos, não tem outro jeito. Não é questão de ideal, filosofia, ou visão política. É necessidade para sobrevivência do coletivo.

Este texto é uma tentativa de ilustrar a minha interpretação sobre o que acontece, mas eu não concordo com ninguém que concorde com o que eu escrevo. Minha mensagem não é “leia minha interpretação e fique com ela”. Minha mensagem é “venha aqui e veja por ti mesmx”. Mas tenho a impressão de que o pessoal vai continuar lendo o que eu escrevo. Tudo bem então, façam coisas pra mim ter o que escrever.